5 conceitos da ACGIH para elaborar inventários de riscos químicos

5 conceitos da ACGIH para elaborar inventários de riscos químicos

Por:Leandro Magalhães
Higiene Ocupacional

11

mar 2022

5 conceitos da ACGIH para elaborar inventários de riscos químicos

Os profissionais que dominam os agentes químicos para higiene ocupacional entendem com facilidade esses 5 conceitos primordiais da ACGIH para elaborar o inventário de riscos químicos e consequentemente se destacam no mercado de higiene ocupacional. 

Acompanhe este artigo! 

Não se esqueça de curtir a nossa FanPage e ficar por dentro de todas as dicas e novidades!       

Todas as terças-feiras às 19h temos nossas aulas gratuitas sobre temas que irão facilitar a avaliação de Agentes Químicos para Higiene Ocupacional. Um conteúdo técnico e direcionado da área. Toda semana um assunto novo. Aproveite e se inscreva para a live da próxima semana,  clique aqui  e garanta a sua vaga! 

Saber ler e interpretar o livreto da ACGIH é essencial para realização de um bom trabalho de higiene ocupacional. Quando o assunto é PGR – Programa de Gerenciamento de Riscos Ocupacionais isso se torna ainda mais evidente. Já que o livreto da ACGIH é uma valiosa fonte de informações para elaboração do inventário de riscos químicos. 

Diante disso, trouxe aqui os cinco conceitos da ACGIH que todo higienista ocupacional precisa compreender. 

1- Limites de exposição Ocupacional da ACGIH 

Eles referem-se às concentrações dos agentes químicos abaixo das quais, se acredita, que a maioria dos trabalhadores possa estar exposta, repetidamente, dia após dia, durante toda uma vida de trabalho, sem sofrer efeitos adversos à saúde. 

No livreto da ACGIH, temos 7 tipos de limites: TWA, STEL, Teto, Pico, Asfixiantes, Limites de superfície e Limites para misturas. 

2- Solúveis x Insolúveis 

Para vários limites de exposição, a ACGIH diferencia entre compostos solúveis ou insolúveis em água ou nos fluidos corpóreos. Neste caso, deve-se identificar bem o composto e pesquisar informações sobre a sua solubilidade para definir qual limite é aplicável. 

3- Inorgânicos x Orgânicos 

Também temos limites para compostos inorgânicos e outros para compostos orgânicos. Assim, é primordial saber identificar quais compostos estão presentes e quais podem ser gerados no ambiente de trabalho e diferenciar os inorgânicos dos orgânicos. 

4- Notações e abreviações 

O livreto da ACGIH traz inúmeras notações e abreviaturas importantes. Todos as notações sobrescritas no limite estão detalhadas na contracapa do livreto. Sem o correto entendimento das notações, as coletas de agentes químicos não serão realizadas corretamente. Além disso, algumas notações indicam o efeito da substância química no organismo de acordo com a sua toxicidade.  

5- Base do TLV 

A coluna Base do TLV da tabela de limites do livreto da ACGIH, indica os efeitos ou doenças que podem ser causados pela exposição ao agente químico no organismo e os órgãos alvos atingidos por ele. Essas informações são muito importantes para compreensão dos perigos das exposições ao agente químico. 

A Analytics Brasil além de realizar análises químicas para higiene ocupacional, atentando aos melhores métodos de amostragem de acordo com as necessidades da sua empresa, orientando quanto ao melhor tipo de amostragem, também realiza serviços de assessoria e consultoria em higiene ocupacional. E ainda oferecemos cursos e palestras sobre reconhecimento e avaliação de agentes químicos para higiene ocupacional.Contate-nos e saiba mais! 

Quer complementar o assunto? Assista a aula abaixo: 

Inscreva-se em nosso canal do Youtube clicando aqui. 


Compartilhe:

Av. Bernardo Monteiro, 971 - 10 andar, Funcionários - Belo Horizonte /MG