(31) 4063-9493 | 3146-9493     comercial@analyticsbrasil.com.br

    • (31) 99725-4404

Amostragem ativa: Aspectos essenciais

Por:Redator Analytics Brasil
Higiene Ocupacional

24

jul 2020

Passo a passo de todos os principais aspectos que devem ser levados em consideração ao se realizar uma amostragem ativa.  

Acompanhe este artigo!  

Não se esqueça de curtir a nossa FanPage e ficar por dentro de todas as dicas e novidades!    

Todas as terças-feiras às 19h temos nossas  lives sobre o que há de mais novo e mais moderno em Higiene Ocupacional. Um conteúdo técnico e direcionado da área. Toda semana um assunto novo e convidados especiais. Aproveite e se inscreva para a nossa live da próxima semana,  clique aqui e garanta a sua vaga!   

Amostragem ativa de particulados 

Para amostragem de particulados, utilizam-se cassetes e trabalha-se sempre com vazões altas na faixa de 0,5 L/min até 6,0 L/min. Para isso é necessário o uso de bombas de alta vazão. 

Amostragem ativa de gases e vapores 

Já para amostragem de gases e vapores, podem-se utilizar tubos ou cassetes de acordo com os métodos existentes e, em geral, trabalha-se com baixas vazões, menores que 0,5 L/min. Neste caso, tem-se duas opções: utilizar uma bomba de baixa vazão ou uma bomba de alta vazão que pode trabalhar com baixas vazões através de um redutor de vazão. 

Bombas de amostragem

Lembrando que é primordial que as bombas de amostragem pessoal possuam: 

  • Sistema de compensação de fluxo; 
  • Sistema de estabilização de vazão; 
  • Central de controle de falhas da vazão. 

Um teste simples que pode ser realizado a fim de verificar se a bomba possui essas características é o seguinte: Ligue a bomba e tampe o bico com o dedo, a bomba tem que desarmar em no máximo 1 minuto e avisar uma falha no sistema por não conseguir manter a vazão constante ao longo do tempo. 

Caso a bomba possua o sistema de compensação de fluxo e ao fazer este teste ela não desarmar, é necessário enviá-la para a manutenção, pois ela pode estar com alguma entrada de fluxo alternativa, como, por exemplo, em aneis de vedação ressecados. 

Vazão 

Em higiene ocupacional, o conceito de vazão diz respeito a quantidade de ar que é succionado em um determinado período. A unidade mais comum dessa grandeza é L/min, ou seja, a vazão de uma bomba seria a quantidade de litros que ela pode succionar em 1 minuto. 

Aferição de vazão 

Além disso, é essencial a utilização de um aferidor de vazão para realização das amostragens. Através deste dispositivo, ajusta-se a vazão desejada da bomba. Esse procedimento deve ser realizado antes e após a coleta. Caso haja uma variação entre a vazão inicial e a vazão final maior do que 5%, a amostra coletada deve ser descartada. 

Ao aferir a vazão usa-se sempre em linha um outro amostrador do mesmo tipo e os demais acessórios como os separadores de partículas que serão utilizados na coleta. Isso é crucial, pois um elemento presente em uma linha de ar fornece uma restrição a mais no fluxo que também deve ser compensada no ajuste de vazão.  

A Analytics Brasil além de realizar análises químicas para higiene ocupacional, atentando aos melhores métodos de amostragem de acordo com as necessidades de sua empresa, orientando quanto ao melhor tipo de amostragem, também realiza serviços de assessoria e consultoria em higiene ocupacional, além de oferecer palestras de cunho educativo sobre higiene ocupacional. Contate-nos e saiba mais! 


Compartilhe:

Av. Bernardo Monteiro, 971 - 10 andar, Funcionários - Belo Horizonte /MG

(31) 4063-9493 | 3146-9493

(31) 99725-4404

comercial@analyticsbrasil.com.br