(31) 4063-9493 | 3146-9493     comercial@analyticsbrasil.com.br

    • (31) 99725-4404

De quanto em quanto tempo tenho que fazer medições no meu PPRA?

PPRA

Por:Analytics Brasil
Analytics Brasil | Higiene Ocupacional

15

mar 2020

Eu, Leandro Magalhães ,vou te ensinar neste artigo qual é a periodicidade de amostragem de agentes químicos para um Programa de Prevenção de Agentes Ambientais (PPRA). De quanto em quanto tempo coletar amostras? A avaliação (medição) dos riscos é item obrigatório no PPRA. Fazendo parte da avaliação de risco. 

Acompanhe o artigo!  

Não se esqueça de curtir a nossa FanPage e ficar por dentro de todas as dicas e novidades! 

Todas as terças-feiras às 19h temos nossas lives sobre o que há de mais novo e mais moderno em Higiene Ocupacional. Um conteúdo técnico e direcionado da área. Toda semana um assunto novo e convidados especiais. Aproveite e se inscreva para a nossa live da próxima semana, clique aqui e garanta a sua vaga! 

O que é PPRA? 

PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais) é um programa de segurança do trabalho obrigatório a todas as empresas que possuem pelo menos um empregado (NR 9.1.1). Ele é o principal programa de segurança do trabalho da empresa.  

Muitas vezes é colocado que as medições devem ser feitas anualmente, e isso se tornou uma convenção na indústria, pode ser muito ou muito pouco vai depender de várias situações. Higiene Ocupacional é sobre programas, e o PPRA é um programa. 

Em relação às medições, para refazê-las a primeira coisa que você deve se perguntar é: As exposições são aceitáveis? A partir da avaliação de todo o programa você quem decide recoletar a amostra ou não. Se as exposições estão acima do valor aceitável, a primeira ação é corrigir o problema e implementar alguma medida de controle. 

Posteriormente, é feita a medição novamente para assegurar que aquela medida tomada reduziu para um limite possível de controlar. Cabe também uma caracterização básica para se tomar a decisão se será enclausurado  ou não esse processo. Mas se você implementou um EPC ou EPI, após a adoção dessas medidas, deve continuar frequentemente verificando se essas condições ainda são aceitáveis. 

Tome a decisão do que realmente está presente nesse ambiente de trabalho. As exposições são aceitáveis? O perfil de exposição é o mesmo? Qualquer alteração que tenha nesse ambiente, você já tem que reavaliá-lo qualitativamente ou quantitativamente. 

A NR 9 deixa claro que sempre que houver mudanças significativas no ambiente deve ser feitas as reavaliações, e ainda diz que se nada mudar anualmente, deve ser feita uma análise global do programa. 

A análise global do programa é verificar o programa, avaliar os indicadores e metas para saber se precisam ser tomadas ações. O que foi planejado para o programa foi executado? Como estão os indicadores e metas? O que é preciso alterar? 

A exposição ao agente tem que ser aceitável, caso contrário não tem dessa de reavaliação tem que corrigir o problema. 

Veja o que diz o item 9.3.4 da NR 9: 

9.3.4 A avaliação quantitativa deverá ser realizada sempre que necessária para: 

  1. a) comprovar o controle da exposição ou a inexistência riscos identificados na etapa de reconhecimento;
  2. b) dimensionar a exposição dos trabalhadores;
  3. c) subsidiar o equacionamento das medidas de controle.

Se o agente de risco está acima do nível de ação, a avaliação é obrigatória. Algumas empresas a fazem todo ano, outras devem fazer mais de uma vez por ano. 

Por que refazer avaliações? 

Em tese, se for utilizada uma boa estratégia de amostragem e um tratamento estatístico adequado para os perfis de exposição ocupacional, nunca mais precisaria fazer medições, mas para tal medida seria aplicável a implementação de estudos estatísticos.  

Mas por que de tempos em tempos fazer reavaliações no ambiente de trabalho? 

Porque algumas mudanças às vezes são imperceptíveis, não sendo possível mapeá-las ao longo do tempo, portanto é preciso verificar quais são essas mudanças. Por isso de tempos em tempos é importante fazer as avaliações sistemáticas do ambiente de trabalho para a se obter dados importantes sobre o ambiente. Essas reavaliações são importantes para verificar possíveis alterações imperceptíveis no ambiente de trabalho. 

Olhe para cada um dos processos e para a qualidade dos dados  coletados em Higiene Ocupacional. Se você coleta apenas uma amostra sem qualquer uso de estatística, esse método não se aplica. Para esse método ser aplicado é necessário fazer um bom uso dos dados e dos recursos. Muitas empresas coletam amostras sem nenhuma estatística, repetindo elas anualmente e se esquecendo das amostras. O mais importante para essas empresas é guardar essas informações. Ter históricos é muito importante e imprescindível para ter a certeza da estabilidade e dos dados no processo. 

Alguns ambientes requerem que se faça mais frequentemente algumas reavaliações, principalmente aqueles onde se lida com materiais muito tóxicos, e que possuem Limite de Exposição Ocupacional baixo. Ambientes em que a gente está lidando com o valor TETO ou limites de curta duração também aplica-se a este caso.  

Se você tem exposições que estão entre o nível de ação e o limite de exposição ocupacional, cuidado com essas avaliações. Você precisa avaliá-las com maior frequência, é um grupo de alto risco e tem maior probabilidade, em um dia típico, que essas exposições extrapole o limite de exposição ocupacional. 

Existem alguns indícios de que a amostragem deve ser feita em um período menor do planejado. o mais importante é que no seu programa você estabeleça os critérios para fazer as reavaliações. 

  • Mudanças nos processos 
  • Mudanças no Controle de Engenharia 
  • Mudanças de turno, extensão de carga horária e jornada 
  • Mudança da substância ou temperatura 

 Ficou com alguma dúvida? Deixe o seu comentário! 

 A Analytics Brasil além de realizar análises químicas para higiene ocupacional, atentando aos melhores métodos de amostragem de acordo com as necessidades de sua empresa, orientando quanto ao melhor tipo de amostragem, também realiza serviços de assessoria e consultoria em higiene ocupacional, além de oferecer palestras de cunho educativo sobre higiene ocupacional. Contate-nos e saiba mais! 

 


Compartilhe:

Av. Bernardo Monteiro, 971 - 10 andar, Funcionários - Belo Horizonte /MG

(31) 4063-9493 | 3146-9493

(31) 99725-4404

comercial@analyticsbrasil.com.br