(31) 4063-9493 | 3146-9493     [email protected]

    • (31) 99725-4404

Esclarecendo as principais dúvidas sobre Análise de Poeiras

Por:Analytics Brasil
Análises Químicas | Higiene Ocupacional

26

fev 2019

No artigo de hoje vamos esclarecer todas as suas dúvidas a respeito da análise de poeiras. A análise química do ar é fundamental para evitar doenças graves que possam acometer os trabalhadores que ficam submetidos a diferentes agentes químicos.

Acompanhe o artigo!

Não esqueça de curtir a nossa FanPage e ficar por dentro de todo conteúdo.

O que é a poeira?

As poeiras são um tipo de aerodisperssóide, partículas sólidas dispersas no ar, que são formadas pela ruptura mecânica de um sólido. Trata-se de qualquer processo formado por um material sólido, no qual é provocada uma aplicação de força formando a dispersão das partículas.

Alguns exemplos de atividades mais comuns em que há exposição a poeiras são o corte de madeira, o corte de pedras, polimento, lixamento entre outros.

Como podemos classificar a poeira?

Podemos classificar a poeira de acordo com o tamanho e quanto aos efeitos sobre o sistema respiratório.

  1. Quanto ao tamanho

Fração Inalável: diâmetro menor que 100 µM.

Fração Torácica: diâmetro menor que 25 µM.

Fração Respirável: diâmetro menor que 10 µM.

  1. Quanto à reação provocada

Não fibrogênicas (ou inertes)

Fibrogênicas

Poeira total ou particulado total

Além das outras classificações, também temos o particulado total e as PNOS (Partículas não especificadas de outra maneira).

Definição de particulado total de acordo com a NHO-08:

“É o material particulado suspenso no ar coletado em porta-filtro de poliestireno de 37 mm de diâmetro, de três peças, com face fechada, e orifício para a entrada do ar de 4 mm de diâmetro, conhecido como cassete. A coleta de particulado total deve ser utilizada somente quando não houver indicação específica para coleta de particulado inalável, torácico ou respirável.”

PNOS (Partículas não especificadas de outra maneira)

Poeiras designadas como PNOS (partículas não especificadas de outra maneira), segundo a ACGIH, são:

  • substâncias que não têm nenhum outro TLV aplicável;
  • insolúveis ou fracamente solúveis em água e nos fluidos corpóreos;
  • têm baixa toxicidade (ex. não são, citotóxicas, genotóxicas ou quimicamente reativas com o tecido pulmonar, não são ionizantes, não causam imuno sensibilização ou outros efeitos tóxicos que não sejam de inflamação ou de sobrecarga pulmonar).

O que é poeira vegetal?

Existem algumas doenças ocupacionais provocadas devido a poeira vegetal, que é proveniente de atividades industriais e agrícolas e pode desenvolver bagaçose e bissinose, doenças bastante comuns no ambiente de trabalho. A poeira vegetal é qualquer grão ou partícula gerada a partir de um material orgânico vegetal.

A poeira vegetal não é prevista pelo Ministério do Trabalho e Emprego como um agente que torna o ambiente de trabalho insalubre, porém, algumas atividades, em que o trabalhador está exposto a poeira vegetal, se enquadram como insalubres.

Antes de solicitar a análise de poeiras para o laboratório, descubra quais os agentes presentes no ambiente e, a partir do reconhecimento de riscos, selecione a análise mais indicada.

Reconheça bem os riscos e caracterize os materiais, assim a análise realizada pelo laboratório será mais assertiva.

Gostou do artigo? Ficou com alguma dúvida ou quer saber mais sobre análises químicas? Entre em contato com a gente! Para saber mais sobre reconhecimento de riscos e sobre Higiene Ocupacional não deixe de curtir as redes sociais da Analytics Brasil!

Confira o vídeo completo, disponível no Youtube: Esclarecendo as principais dúvidas sobre Análise de Poeiras.


Compartilhe:

Av. Bernardo Monteiro, 971 - 10 andar, Funcionários - Belo Horizonte /MG

(31) 4063-9493 | 3146-9493

(31) 99725-4404

[email protected]