(31) 4063-9493 | 3146-9493     [email protected]

    • (31) 99725-4404

Etapas da higiene ocupacional

Por:João Vitor
Sem categoria

13

ago 2021

Etapas da higiene ocupacional 

 

A Higiene Ocupacional é a ciência e a arte dedicada ao estudo e ao gerenciamento das exposições ocupacionais. Por ser ciência, é necessário um estudo aprofundado dos processos envolvidos e uma metodologia a ser seguida composta de quatro etapas. 

 

Acompanhe este artigo! 

 

Não se esqueça de curtir a nossa FanPage e ficar por dentro de todas as dicas e novidades!       

Todas as terças-feiras às 19h temos nossas aulas gratuitas sobre temas que irão facilitar a avaliação de Agentes Químicos para Higiene Ocupacional. Um conteúdo técnico e direcionado da área. Toda semana um assunto novo. Aproveite e se inscreva para a live da próxima semana,  clique aqui  e garanta a sua vaga! 

 

Higiene Ocupacional 

A Higiene Ocupacional é a ciência responsável por antecipar, reconhecer, avaliar e controlar os riscos ocupacionais promovendo medidas preventivas e corretivas para assegurar a saúde e bem-estar do trabalhador. Sendo assim, ela é subdividida em quatro etapas: antecipação, reconhecimento, avaliação e controle de riscos. 

 

A antecipação de riscos   

A antecipação de riscos tem como objetivo prever potenciais riscos e estabelecer medidas de eliminação ou controle antes deles acontecerem no ambiente de trabalho. Nas etapas de projeto, alguns exemplos de ações de antecipação incluem propostas de sistemas de ventilação, layout diferenciado ou modificações de estrutura. Já ao atuar em conjunto com os setores de compras e suprimentos, o Higienista Ocupacional pode estabelecer normativas preventivas quanto a entrada de produtos químicos e equipamentos buscando detecção precoce de fatores de risco. A partir da etapa de antecipação de riscos, é possível reduzir custos e evitar problemas futuros com ações simples e eficazes. 

 

O reconhecimento de riscos 

Aqueles riscos que não foram antecipados anteriormente precisam ser reconhecidos. Esta etapa trata-se do início da avaliação qualitativa e identificação dos possíveis riscos ambientais que podem influenciar na saúde, bem-estar e na integridade dos trabalhadores. Reconhecer é conhecer de novo por meio do estudo dos processos, das atividades, operações, produtos, matérias-primas, energias e formas de dispersão. Para isso utiliza-se de literaturas, análises e entrevistas com responsáveis pelos processos para detectar possíveis agentes ambientais geradores de riscos ocupacionais. O reconhecimento de riscos é fundamental, pois os riscos que não forem reconhecidos não poderão ser corretamente avaliados e muito menos controlados. 

 

A avaliação de riscos 

O objetivo desta etapa é avaliar a intensidade ou concentração dos riscos ambientais tendo como referência os limites de exposição para cada agente. No caso do Brasil, tais limites são estabelecidos pela Norma Regulamentadora nº 15 e pela Associação Americana de Higienistas Industriais (ACGIH) prevista na Norma Regulamentadora nº 9. Avaliar os riscos é julgar as exposições de acordo com os critérios de tolerabilidade adequados. Isso pode ser feito tanto por meio de avaliações quantitativas como qualitativas. A confiabilidade dessas avaliações irá embasar o julgamento profissional e posterior tomada de decisão para controle dos riscos. 

 

O controle de riscos 

A última etapa da Higiene Ocupacional é a de controle dos riscos ambientais. Nela visa-se minimizar as exposições aos agentes físicos, químicos e biológicos presentes no ambiente de trabalho de modo a proteger a saúde e bem-estar dos trabalhadores. Controlar é adotar de forma hierárquica, quando aplicáveis, medidas de engenharia sobre a fonte e/ou trajetória dos agentes, medidas administrativas como rodízio de trabalho para diminuição do tempo de exposição, estabelecer programas de controle como PCMSO, PPR e PPA e por último fornecer EPI’s aos trabalhadores. Todo o trabalho realizado nas etapas anteriores visa o controle das exposições, sendo este um dos principais objetivos da Higiene Ocupacional. Não basta elaborar um laudo, ações práticas e eficazes de controle de riscos devem ser propostas e implementadas. 

 

A Analytics Brasil além de realizar análises químicas para higiene ocupacional, atentando aos melhores métodos de amostragem de acordo com as necessidades da sua empresa, orientando quanto ao melhor tipo de amostragem, também realiza serviços de assessoria e consultoria em higiene ocupacional. E ainda oferecemos cursos e palestras sobre reconhecimento e avaliação de agentes químicos para higiene ocupacional.Contate-nos e saiba mais! 

 

 

Quer complementar o assunto?  

Inscreva-se em nosso canal do Youtube clicando aqui. 


Compartilhe:

Av. Bernardo Monteiro, 971 - 10 andar, Funcionários - Belo Horizonte /MG

(31) 4063-9493 | 3146-9493

(31) 99725-4404

[email protected]