(31) 4063-9493 | 3146-9493     [email protected]

    • (31) 99725-4404

7 itens que vão facilitar a sua avaliação de agentes químicos

7 itens que vão facilitar a sua avaliação de agentes químicos

Por:João Vitor
Higiene Ocupacional

07

maio 2021

7 coisas para facilitar a avaliação de agentes químicos

Já ficou em dúvida na avaliação de agentes químicos para Higiene Ocupacional? Qual o método de análise e sobre como amostrar? Esses são questionamentos comuns para os profissionais de segurança do trabalho. E vou te mostrar os conceitos para acabar de vez com essas dúvidas. 

 

Acompanhe este artigo! 

 

Não se esqueça de curtir a nossa FanPage e ficar por dentro de todas as dicas e novidades!       

Todas as terças-feiras às 19h temos nossas aulas gratuitas sobre temas que irão facilitar a avaliação de Agentes Químicos para Higiene Ocupacional. Um conteúdo técnico e direcionado da área. Toda semana um assunto novo. Aproveite e se inscreva para a live da próxima semana,  clique aqui  e garanta a sua vaga! 

 

Esses são os sete conceitos chaves para entender de vez os riscos químicos para Higiene Ocupacional. Sempre os considere conjuntamente.  

 

 1. Inventário de Produtos Químicos 

A ferramenta mais importante para avaliação de riscos químicos para Higiene Ocupacional é o Inventário de Produtos Químicos. Para elaborá-lo é necessário compilar todas as informações pertinentes para compreensão das exposições que ocorrem no local de trabalho. Todos os agentes químicos presentes devem ser identificados e registrados no inventário. Ele dará todas as diretrizes para os próximos passos. 

 

 2. Limites de exposição ocupacional 

O limite de exposição ocupacional é a concentração máxima de um agente químico em que se acredita que a maioria das pessoas não terão nenhum tipo de adoecimento ou mal estar ocasionado pela exposição a este agente. Quanto menor esse limite, maior é a toxicidade deste agente e, consequentemente, até pequenas exposições podem gerar um grande risco. Existem sete tipos de limites de exposição a agentes químicos e você precisa entender cada um deles. 

 

3. Medidas de controle presentes 

A identificação de todas as medidas de controle presentes no local de trabalho é crucial para uma avaliação qualitativa das exposições aos agentes químicos. A partir disso, é possível ter uma ideia se os riscos são significativos, desprezíveis ou se há dúvida sobre o grau da exposição.  

 

 4. Temperatura de operação 

Algumas informações sobre os processos dão indícios sobre a possibilidade de exposição a determinados agentes químicos ou a ocorrência de reações de decomposição. O principal parâmetro as ser analisado é a temperatura de utilização dos produtos. Lembre-se sempre de cruzar essa informação com as temperaturas de fusão, de ebulição e de decomposição das substâncias químicas. 

 

 5. Quantidade de produto utilizado

A quantidade de produto utilizado é importante pois, quanto maior ela é, maior a tendência de exposição ao agente químico. Entretanto, ela deve ser analisada principalmente junto com o limite de exposição ocupacional. Mesmo quantidades pequenas de um determinado produto podem gerar uma exposição que ultrapasse o limite caso ele seja baixo. 

 

 6. Frequência de uso 

A frequência de uso de um produto químico auxilia no julgamento da necessidade de avaliação de um determinado agente. Por exemplo, consideremos um produto que é utilizado uma vez ao dia durante 5 minutos: talvez não se precise analisar um agente que possua apenas limite TWA. Por outro lado, a avaliação de um agente que possua limite STEL pode ser altamente recomendada. 

 

7. Volatidade  

A volatidade de uma substância química influencia diretamente no grau de exposição ao agente químico. Líquidos que possuem baixíssimas pressões de vapor não tendem a gerar exposições por vapor em condições normais de temperatura e pressão. Por outro lado, caso estes líquidos sejam nebulizados, a exposição por névoas pode ser muito relevante. 

 

A  Analytics  Brasil além de realizar análises químicas para higiene ocupacional, atentando aos melhores métodos de amostragem de acordo com as necessidades da sua empresa, orientando quanto ao melhor tipo de amostragem, também realiza serviços de assessoria e consultoria em higiene ocupacional. E ainda oferecemos cursos e palestras sobre reconhecimento e avaliação de agentes químicos para higiene ocupacional.  Contate-nos  e saiba mais! 

 

Quer complementar o assunto? Assista a aula abaixo: 

 

 

Inscreva-se em nosso canal do Youtube  clicando aqui. 


Compartilhe:

Av. Bernardo Monteiro, 971 - 10 andar, Funcionários - Belo Horizonte /MG

(31) 4063-9493 | 3146-9493

(31) 99725-4404

[email protected]