(31) 4063-9493 | 3146-9493     [email protected]

    • (31) 99725-4404

Como reconhecer os Hidrocarbonetos Aromáticos

Por:Redator Analytics Brasil
Sem categoria

26

jun 2020

Já se deparou com a nomenclatura hidrocarbonetos aromáticos no dia a dia da higiene ocupacional e ficou sem saber o que fazer? Do que se tratam esses compostos?  

 

Acompanhe este artigo!  

 

Não se esqueça de curtir a nossa FanPage e ficar por dentro de todas as dicas e novidades!    

Todas as terças-feiras às 19h temos nossas  lives  sobre o que há de mais novo e mais moderno em Higiene Ocupacional. Um conteúdo técnico e direcionado da área. Toda semana um assunto novo e convidados especiais. Aproveite e se inscreva para a nossa  live  da próxima semana,   clique aqui  e garanta a sua vaga!   

 

A primeira coisa que precisamos entender é o que é um hidrocarboneto. Um hidrocarboneto é uma substância orgânica, que no geral possui carbono e hidrogênio em sua estrutura. 

 

Mas o que são os hidrocarbonetos aromáticos? 

 

Um hidrocarboneto aromático é uma classe de compostos químicos, não é uma substância química, não é um composto e não tem número CAS. Hoje temos mais de 15000 hidrocarbonetos aromáticos que podem ser utilizados na indústria. Os hidrocarbonetos aromáticos são baseados no benzeno, todos possuem um anel benzênico em sua estrutura. Mas o que é um anel benzênico? 

 

Figura 1 – Anel benzênico 

   

 

Como representado na Figura 1, o anel benzênico é um hexágono, onde cada vértice dessa forma representa um átomo de carbono. Além disso, ele pode ser representado com um círculo no meio ou com três traços alternados em seu interior, que representam as ligações duplas da estrutura. Então em resumo, todo hidrocarboneto aromático é uma estrutura composta por carbonos e hidrogênios e que contenha pelo menos um anel benzênico. 

 

Na prática, como saber se um agente só possui carbono e hidrogênio? O carbono é um composto tetravalente, faz quatro ligações e o hidrogênio só faz uma ligação. Nas estruturas de traços (como na Figura 1), os hidrogênios não são mostrados, assim no geral, se não existem outros átomos e ligações naqueles carbonos, de forma a completar suas 4 ligações, temos hidrogênios naqueles pontos. 

 

Vamos a alguns exemplos práticos da identificação de hidrocarbonetos aromáticos.

 

 

Figura 2 – Ácido Salicílico 

 

Exemplo 1: O composto representado na Figura 2 é um hidrocarboneto aromático? 

 

Embora o agente apresente um anel benzênico, ele não pode ser identificado com hidrocarboneto aromático porque possui oxigênios em sua estrutura. 

 

Exemplo 2: O composto representado na Figura 3 é um hidrocarboneto aromático? 

 

Figura 3 – Pireno 

 

Na figura 3 temos representado um pireno, um representante dos hidrocarbonetos aromáticos polinucleados. Nesta estrutura temos 4 anéis benzênicos ligados entre si. Além disso, não existe nenhum outro átomo além de carbono e oxigênio, logo temos um hidrocarboneto aromático. 

 

Exemplo 3: O composto representado na Figura 4 é um hidrocarboneto aromático?

 

  

Figura 4Cloreto de benzenossulfonila 

 

Cloreto de benzenossulfonila, ao se deparar com um nome tão diferente e que ainda tem a palavra benzeno no meio, muitos poderiam pensar que estamos tratando de um hidrocarboneto aromático, não é mesmo? Este agente possui um anel benzênico, mas também não é um representante da classe dos hidrocarbonetos aromáticos. Na sua estrutura podemos observar outros átomos além do carbono e hidrogênio, como oxigênio, cloro e enxofre. 

 

A  Analytics Brasil além de realizar análises químicas para higiene ocupacional, atentando aos melhores métodos de amostragem de acordo com as necessidades de sua empresa, orientando quanto ao melhor tipo de amostragem, também realiza serviços de assessoria e  consultoria em higiene ocupacional, além de oferecer palestras de cunho educativo sobre higiene ocupacional.  Contate-nos  e saiba mais! 


Compartilhe:

Av. Bernardo Monteiro, 971 - 10 andar, Funcionários - Belo Horizonte /MG

(31) 4063-9493 | 3146-9493

(31) 99725-4404

[email protected]