(31) 4063-9493 | 3146-9493     comercial@analyticsbrasil.com.br

    • (31) 99725-4404

4 dicas para reduzir o seu custo com análise de agentes químicos 

Por:Leandro Magalhães
Sem categoria

16

jul 2021

4 dicas para reduzir o seu custo com análise de agentes químicos 

Você já parou para pensar que a forma como você faz um orçamento para análise de agentes químicos pode lhe fazer perder dinheiro e comprometer todo o seu projeto? Hoje, trouxemos 4 importantes passos a serem seguidos para diminuir o seu custo com a análise laboratorial de agentes químicos para Higiene Ocupacional. 

Acompanhe este artigo!   

Não se esqueça de curtir a nossa FanPage e ficar por dentro de todas as dicas e novidades!     

Todas as terças-feiras às 19h temos nossas lives sobre o que há de mais novo e mais moderno em Higiene Ocupacional. Um conteúdo técnico e direcionado da área. Toda semana um assunto novo e convidados especiais. Aproveite e se inscreva para a nossa live da próxima semana,  clique aqui  e garanta a sua vaga!    

Quando realizamos um orçamento para análise de agentes químicos, não devemos encará-lo apenas como uma lista de produtos químicos. O pedido deve passar uma mensagem clara e completa para que tanto o solicitante quanto o laboratório compreendam o cenário de exposição ocupacional em questão, além de quais e como se devem avaliar os parâmetros. Por isso, ao formular um orçamento é importante considerar alguns pontos. 

O objetivo do projeto: LTCAT, LIP, PPRA, PGR… 

As análises químicas são realizadas sempre por um motivo em específico e isso irá ditar quais agentes químicos e como você deve avaliá-los. Cada objetivo possui as suas próprias referências de avaliação. Em geral, em programas de prevenção e gerenciamento de riscos, o principal balizador é a ACGIH, já para os laudos, a NR15 se destaca como referência. Informar ao laboratório qual é o objetivo do projeto permite que indiquemos apenas as avaliações adequadas à sua finalidade, o que além de direcionar melhor o seu serviço pode lhe trazer uma boa economia.  

Especificação Química 

“Solventes”, “Metais”, “Poeiras”… Estes são termos comumente utilizados de maneira errada para especificar os agentes químicos. Na maioria das vezes, eles se referem a grupos de substâncias químicas ou formas de dispersão dos agentes químicos e, assim, são generalistas e não nos dizem qual é realmente o risco a ser avaliado.  

Um bom caminho, para evitar pedidos generalizados, é verificar se este suposto agente possui número CAS, que consiste em um código que especifica cada substância química existente. Além disso, os limites de tolerância são específicos. Pare para pensar: você conhece os limites de tolerância de todos os agentes que quer avaliar? Quais são os limites de tolerância para fumos ou solventes? 

Fichas de Informação de Segurança de Produtos Químicos – FISPQ’s  

Produtos químicos, ainda que com o mesmo nome comercial, têm composição que varia de acordo com o fabricante, a finalidade e até o lote. As FISPQ’s são poderosas aliadas para compreensão dos riscos químicos em um processo. Com as FISPQ’s,  é possível verificar detalhadamente a composição química de certo produto e assim checar quais componentes de atenção.  

Por conter dados tão importantes como a composição química, a toxicidade, formas de proteção e entre outros. Procure utilizar as FISPQ’s como uma ferramenta em seu projeto para gerenciamento dos riscos químicos. Mas cuidado para não confundir as FISPQ’s com as Fichas técnicas, que por sua vez não têm a mesma utilidade para o Higienista Ocupacional.  

Inventário de Riscos Químicos 

inventário de riscos é uma ferramenta onde todas as informações do cenário de exposição são reunidas e organizadas podendo auxiliar não somente nas etapas de reconhecimento riscos, como também, na prevenção e no momento de controle após as avaliações.  

Estes são alguns dados essenciais de seu conteúdo: 

  • Nome do produto, marca, quantidade e frequência de utilização; 
  • Descrição das atividades realizadas; 
  • Agentes químicos acompanhados de seus respectivos números CAS; 
  • A forma de dispersão dos agentes; 
  • Limite de exposição ocupacional para cada agente químico. 

 

Reduzindo o custo na Análise de Riscos Químicos 

Alinhando todas estas dicas, os seus serviços para avaliação e controle dos riscos químicos poderão ser muito mais assertivos e eficientes. A consequência é a entrega de resultado ao seu cliente e com um custo muito menor para análises químicas. 

A Analytics Brasil além de realizar análises químicas para higiene ocupacional, atentando aos melhores métodos de amostragem de acordo com as necessidades de sua empresa, orientando quanto ao melhor tipo de amostragem, também realiza serviços de assessoria e consultoria em higiene ocupacional, além de oferecer cursos e palestras sobre reconhecimento e avaliação de agentes químicos para higiene ocupacional.  

Contate-nos e saiba mais! 


Compartilhe:

Av. Bernardo Monteiro, 971 - 10 andar, Funcionários - Belo Horizonte /MG

(31) 4063-9493 | 3146-9493

(31) 99725-4404

comercial@analyticsbrasil.com.br