(31) 4063-9493 | 3146-9493     comercial@analyticsbrasil.com.br

Conheça 6 doenças do trabalho que provocam invalidez

Por:Redator Analytics Brasil
Segurança do Trabalho

17

dez 2018

As doenças do trabalho estão se tornando um tema cada vez mais discutido, independentemente do setor de atuação da empresa. As doenças que provocam invalidez têm, inclusive, uma legislação específica (Lei nº 8.213/91).

Essa lei trata da aposentadoria para tais pessoas, listando os critérios para determinar se um indivíduo será considerado incapaz e insuscetível ao trabalho ou atividade que lhe garanta a subsistência.

É válido dizer que o incapacitado tem o direito a receber o auxílio-doença. Caso a pessoa continue incapacitada, mesmo que para a realização de outro trabalho, será concedida a aposentadoria por invalidez, que deve ser comprovada por perícia médica.

Existem diversas situações que podem conduzir um trabalhador ao status de invalidez permanente, provocadas por riscos ocupacionais existentes na execução de suas atividades diárias. Ficou interessado? Então, continue a leitura deste artigo e conheça seis doenças do trabalho que provocam invalidez:

1. Silicose

A silicose é uma doença ligada ao pulmão, provocada pela inalação do pó de sílica cristalina. Essa doença atinge, principalmente, trabalhadores do setor de minerações, do setor de fundições, os fabricantes de sabões abrasivos e aqueles que realizam o corte de determinadas rochas (como arenito e granito).

Pode-se dizer que a sílica inalada se deposita nos pulmões, agredindo nossas células. Assim, forma-se uma fibrose que impede a passagem do oxigênio. A intensidade desse problema depende do tempo de exposição e, também, da quantidade de sílica cristalina que foi inalada (ao longo de meses e anos de trabalho).

Os principais sintomas são progressivos, o que torna a silicose uma doença ainda mais perigosa. Dentre os principais, destacam-se:

  • diminuição da capacidade respiratória;
  • tosse excessiva;
  • fraqueza;
  • dores no peito;
  • perda de peso.

Relação entre silicose e tuberculose

A tuberculose pode ser uma grande complicação gerada pela silicose. É válido ressaltar que existe um risco importante, por conta da quantidade de sílica inalada.

A silicotuberculose pode ser diagnosticada pela rápida progressão das lesões, pela formação de cavitações, conglomerados e grandes opacidades, além de outros sintomas.

2. Asbestose

A asbestose pode ser definida como um distúrbio respiratório ocasionado pela inalação de fibras de amianto (chamado de pó de asbesto). A acumulação dessas fibras por um longo período de tempo pode causar graves lesões ao tecido pulmonar.

Felizmente, a maioria dos casos de asbestose no Brasil está relacionada ao período anterior à regulamentação ao uso do amianto e produtos de amianto, que se deu na década de 1970.

Destaca-se que os sintomas após exposição em longo prazo não aparecem antes de 20 ou 30 anos após a exposição. Dentre os principais, podemos destacar:

  • falta de ar;
  • tosse excessiva;
  • dores no peito.

Alguns costumes podem gerar complicações em relação à asbestose. Um fumante, por exemplo, pode aumentar consideravelmente as chances de câncer. É válido destacar que, em 2017, o STF (Superior Tribunal Federal) proibiu a extração, industrialização e comercialização do produto em qualquer estado do país.

3. Contaminação por radiação

A contaminação por radiação se origina a partir do momento em que a pessoa se expõe a uma operação incorreta ou sofre algum acidente com material radioativo. Os danos dependem, principalmente, do tempo de exposição e da intensidade de radiação, bem como a parte do corpo atingida.

Os profissionais que trabalham operando geradores de radiação ionizante, gamagrafia e radionuclídeos podem se expor a diferentes intensidades com certa periodicidade. Assim, podemos dizer que o efeito mais diagnosticado é o desenvolvimento de câncer.

4. Antracose pulmonar

A antracose pulmonar é outra das doenças do trabalho que pode provocar invalidez. Essa doença resulta da inalação de partículas oriundas de carvão mineral e outras poeiras. Assim como no caso da asbestose, o tabagismo costuma ser um agravante importante.

Pode-se dizer que o material inalado se alojará no sistema respiratório, podendo não ser identificado ao longo do tempo. Contudo, uma exposição excessiva permite a observação das mesmas condições e sintomas da silicose e da asbestose.

As pessoas que estão mais propensas a sofrer com a antracose pulmonar não são apenas os trabalhadores de carvoarias, mas também pessoas que vivem em grandes centros urbanos. O ar poluído dessas regiões pode ser suficiente para o aparecimento da doença.

5. Catarata ocular

A catarata ocular pode ser definida pela perda progressiva da transparência do cristalino, que é a lente natural do olho. Entre as principais origens dessa doença pode-se destacar o envelhecimento natural.

Entretanto, existem algumas causas que podem estar diretamente ligadas ao trabalho ocupacional. A catarata subcapsular anterior, por exemplo, é provocada pela exposição excessiva ao calor, comum em algumas atividades, como a produção de vidros.

6. DORT — Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho

As doenças do trabalho que se relacionam com problemas musculares muitas vezes são incluídas nas mesmas categorias da LER (Lesão por Esforço Repetitivo). O DORT pode ser caracterizado pela postura inadequada das pessoas, causando dor crônica.

Essa dor, se não tratada, pode se agravar com o passar do tempo e, assim, levar o trabalhador à invalidez. Diferentemente da LER, o DORT pode ocorrer na realização de qualquer atividade. No ambiente de trabalho, se relaciona com condições inadequadas à prática laboral.

Independentemente das doenças do trabalho que provocam invalidez, elas podem ser prevenidas de diversas maneiras. A mais eficaz é aquela que seja capaz de eliminar o risco, fazendo com que a realização do trabalho seja isenta de maiores problemas.

Todavia, essa tarefa não é tão simples assim. É preciso contar com controles de engenharia e controles administrativos eficientes, que sejam capazes de identificar e monitorar os principais problemas, além de prover maneiras de erradicá-los.

Nesse sentido, podemos destacar as análises químicas. Esse tipo de procedimento é capaz de dimensionar os riscos em um ambiente, evitando as principais doenças do trabalho e diminuindo, consideravelmente, a invalidez e outros problemas.

Obviamente, para a realização de uma análise química de qualidade, é fundamental contar com empresas especializadas no assunto. Existem companhias que são capazes de realizar análises químicas do ar para higiene ocupacional, melhorando os níveis de segurança do trabalho. Vale a pena conhecer, não é mesmo?

E, independentemente do risco de doenças do trabalho, é preciso oferecer para os profissionais condições adequadas para a realização de suas atividades. Essa é a única maneira de garantir a máxima produtividade e, também, ver o negócio apresentar a lucratividade esperada.

E aí, gostou do nosso artigo? O que achou das doenças do trabalho que provocam invalidez que destacamos? Veja agora quais são os limites de tolerância para poeira mineral em ambientes de trabalho. Não deixe para depois!


Compartilhe:

Av. dos Andradas 3323 - Sala 504, Santa Tereza - BH/MG

(31) 4063-9493 | 3146-9493

comercial@analyticsbrasil.com.br