(31) 4063-9493 | 3146-9493     comercial@analyticsbrasil.com.br

Entenda sobre método de coleta e a análise de asbestos em locais de trabalho

Por:Redator Analytics Brasil
Análises Químicas

07

ago 2018

O asbesto, popularmente conhecido como amianto, é uma fibra de origem natural bastante presente no meio ambiente. Ela pode estar presente sob a forma de anfibólios ou serpentinas, sendo a última a mais encontrada no planeta.

O asbesto é utilizado na fabricação de diversos materiais, desde telhas até tintas e materiais plásticos. No entanto, a exposição a essa fibra pode gerar problemas de saúde aos trabalhadores.

Por isso, é preciso fazer a análise química e manter controlados os níveis desse material. O método de coleta e a análise de asbestos são padronizados. A Fundacentro, através da NH O4, padronizou um método de coleta e análise de fibras, incluindo todos os tipos de amianto/asbesto, fibras vítreas e fibras cerâmicas, exceto fibras orgânicas como algodão, sisal, linho, rami e cânhamo. Para saber mais sobre o assunto, continue a leitura deste artigo.

O que a legislação atual exige?

A Norma Reguladora (NR) que trata sobre a exposição de trabalhadores a poeiras minerais é a NR-15, anexo XII. Ela adota o limite de tolerância de 2 fibras por cm³ para fibras respiráveis de asbestos. 

Ela também regulamenta que a avaliação ambiental deve ser feita pelo método do filtro de membrana utilizando bomba de amostragem com posterior análise em microscópio ótico por contraste de fase. Lembrando que este método não diferencia fibras. Esta avaliação deverá ser feita, no mínimo, a cada 6 meses. 

Além disso, a NR-15 regulamenta as obrigações do empregador para manter o ambiente, a vestimenta e os equipamentos de proteção individuais adequados para seus trabalhadores.

Outras obrigações são:

  • identificar no local de trabalho os materiais que contêm asbestos;

  • fornecer informações atualizadas dos materiais com asbestos;

  • implementar um plano de gestão do material.

Como a coleta da amostra é feita?

A coleta da amostra é uma etapa importante na análise de asbestos, pois ela deve ser representativa daquele ambiente. Para isso, alguns cuidados são necessários, como limpeza adequada dos equipamentos e bom acondicionamento das amostras.

A amostra de ar é feita utilizando um cassete condutivo contendo um filtro que vai reter as partículas presentes. Neste procedimento é utilizado também uma bomba de amostragem de baiza vazão. As fibras depositadas sobre o filtro de membrana são medidas e contadas, e o resultado da concentração é expresso em fibras por centímetro cúbico de ar, calculado dividindo-se o número de fibras respiráveis contadas sobre o filtro pelo volume de ar amostrado.

Produtos que contenham amianto também devem ser analisados para verificar se a substância está sendo degradada ou eliminada ao longo do tempo. Essas amostras são analisadas em microscópio, o que torna sua identificação e quantificação mais precisas.

Quais são as formas de prevenção de doenças relacionadas à inalação de asbesto?

A inalação de asbesto pode levar a problemas respiratórios graves como a asbestose, uma pneumoconiose grave. Há duas formas de prevenir que os trabalhadores entrem em contato com o amianto: por meio do banimento ou do Programa de Proteção Respiratória (PPR).

O primeiro, como o nome sugere, visa a não utilização dessa substância em qualquer produto fabricado no Brasil. Por ser um material cancerígeno, há um forte apelo mundial para que isso aconteça.

A segunda forma tem como objetivo minimizar a contaminação do trabalhador por meio de um programa que vai levantar e determinar as ações que devem ser adotadas como uso de equipamentos de proteção individual e coletivo (EPI e EPC). Algumas medidas sugeridas no PPR são:

  • utilização de exaustores e ventiladores nos locais de trabalho;

  • umidificação do ambiente;

  • lavagem frequente do piso;

  • substituição de matéria-prima ou mudanças de processo de produção;

  • utilização de protetores respiratórios.

Agora que você já sabe qual é o método de coleta e como é feita a análise de asbestos em locais de trabalho, esperamos que você possa manter o ambiente com níveis controlados. Lembre-se que reduzir o risco de exposição vai melhorar a saúde dos seus funcionários.

Restou alguma dúvida sobre o assunto? Você tem experiência com essa análise? Deixe um comentário!


Compartilhe:

Av. dos Andradas 3323 - Sala 504, Santa Tereza - BH/MG

(31) 4063-9493 | 3146-9493

comercial@analyticsbrasil.com.br