(31) 4063-9493 | 3146-9493     comercial@analyticsbrasil.com.br

Monitoramento de riscos ocupacionais: o que é e como realizá-lo?

Por:Redator Analytics Brasil
Segurança do Trabalho

11

maio 2018

São várias as normas e legislações que indicam que a responsabilidade de preservar a saúde dos trabalhadores é dever de toda empresa, independentemente de seu porte ou área de atuação.

Uma das etapas importantes para cumprir esse papel e evitar penalidades é o monitoramento de riscos ocupacionais. Por isso, no post a seguir vamos explicar o que é esse monitoramento, qual a sua importância e como realizá-lo corretamente. Continue a leitura!

O que é e qual a importância do monitoramento de riscos?

Os riscos ocupacionais são aqueles que os trabalhadores são submetidos em seu ambiente de trabalho e podem causar doenças e acidentes. Fazer o seu monitoramento, portanto, significa identificar possíveis ameaças e adotar medidas de prevenção para eliminá-las ou pelo menos amenizá-las.

Esse gerenciamento é obrigatório por lei e é responsabilidade dos empregadores. Ele é imprescindível para evitar os acidentes de trabalho, que ainda são muitos em todo o mundo. Para se ter uma ideia, no Brasil, um trabalhador morre a cada quatro horas e meia em decorrência desse tipo de evento.

Além de ter como objetivo a melhoria de um cenário tão delicado, a gestão de riscos ocupacionais gera uma série de benefícios para patrões e funcionários. Ao investir em prevenção, uma empresa agirá de acordo com as leis, reduzindo custos com acidentes (multas e outras penalidades, afastamentos etc), ganhando produtividade, retendo talentos, entre outros.

Os funcionários também ganham vantagens ao trabalhar em uma empresa que investe no monitoramento de riscos. Alguns deles são a certeza de que sua saúde está preservada e que a empresa atende aos requisitos legais, o que produz melhora no clima organizacional e faz com que os trabalhadores realizem suas atividades com mais satisfação e empenho.

Como fazer o monitoramento de riscos ocupacionais?

Como falamos, a gestão de riscos envolve atividades de acompanhamento de ameaças e adoção de medidas preventivas. No caso de um trabalhador que é exposto a gases tóxicos, por exemplo, é preciso adotar uma série de medidas para saber qual o nível de exposição, e colocar em prática ações para assegurar a saúde do trabalhador. 

Nesse caso, o objetivo é evitar as diversas doenças que uma exposição exagerada a agentes químicos pode causar. A seguir você confere como fazer um monitoramento de riscos com eficiência para garantir a salubridade do ambiente de trabalho.

Faça análise dos riscos periodicamente

O primeiro passo para fazer um monitoramento eficiente é analisar os riscos periodicamente. Isso é necessário porque o ambiente pode mudar continuamente e exigir a adoção de novas medidas para evitar acidentes. 

Documente os acidentes

Além de ser obrigatória por lei, a documentação de acidentes ocorridos no trabalho é uma excelente forma de identificar o que aconteceu de errado para tomar decisões que farão com que o evento não se repita.

Acompanhe as ações preventivas

Depois de identificar os riscos, sugerir ações preventivas é fundamental. Mas de nada adianta se elas não saírem do papel. Por isso, o acompanhamento da implementação de ações preventivas na empresa e a mensuração de seus resultados são muito importantes.

Como você viu, o monitoramento de riscos ocupacionais é essencial para qualquer empresa. Primeiro porque existem leis que obrigam os empregadores a adotarem medidas de proteção e prevenção contra acidentes de trabalho. Depois, porque garante que as leis estão sendo cumpridas pela organização e que os funcionários não serão expostos a riscos ocupacionais.

Agora que você sabe o que é e como fazer o monitoramento de riscos ocupacionais, descubra como realizar um processo de avaliação de riscos!


Compartilhe:

Av. dos Andradas 3323 - Sala 504, Santa Tereza - BH/MG

(31) 4063-9493 | 3146-9493

comercial@analyticsbrasil.com.br