(31) 4063-9493 | 3146-9493     contato@analyticsbrasil.com.br

    • (31) 99730-5753

Qual método usar para identificar Sílica Cristalina?

Por:Analytics Brasil
Análises Químicas | Higiene Ocupacional

14

mar 2019

Alguns métodos de Sílica Cristalina estão sendo realizados por um preço muito abaixo do mercado e, muitas vezes, este valor não cobre nem os custos para que o método seja realizado. Veja como escolher o melhor método para identificação da sílica cristalina.

A sílica é um dos agentes químicos mais perigosos para a saúde do trabalhador, existem muitos trabalhadores expostos e ela também se trata de uma substância carcinogênica. Além de causar o câncer de pulmão, pode também gerar a doença silicose, que é uma fibrose pulmonar, em que o pulmão fica tão fibroso que perde a elasticidade e assim o portador da doença não consegue respirar normalmente.

Acompanhe o artigo!

Não se esqueça de curtir a nossa FanPage e ficar por dentro de todas as dicas e novidades.

Métodos de Identificação de Sílica Cristalina

Existem dois métodos de análise de sílica cristalina: método 7500 e 7602, ambos tratam da sílica (SiO2) e com massa molecular de 60.08 g/mol. A sílica cristalina majoritariamente é encontrada na forma de quartzo, cristobalita e tridimita.

O que varia de um método para o outro é a técnica de análise a ser utilizada, que pode ser por difração de raios-x (NIOSH 7500) ou por infravermelho (NIOSH 7602). Ao comparar os métodos, é possível perceber que a amostragem é praticamente a mesma e o que muda são os volumes máximos devido à limitação da técnica de análise.

Recomenda-se realizar a amostragem com um ciclone, tendo em vista que estes métodos são voltados para a fração respirável.  Diferentemente da sílica amorfa, a sílica cristalina causa doenças e, por isso, o ideal é utilizar um método específico para ela, já que, de maneira geral, as amostras de sílica no ambiente de trabalho terão uma constituição tanto de sílica amorfa quanto de sílica cristalina.

Na metodologia por difração de raios-x é possível verificar especificamente materiais cristalinos, os materiais amorfos já não são contabilizados no resultado. Diferentemente do infravermelho, no qual a técnica mede apenas as interações da ligação entre silício e oxigênio, e se também houver a sílica amorfa no processo, ela contabilizará no resultado.

Custos financeiros das análises e os impactos

Difração por raios-x

  1.    Para a difração de raios-x é necessário um equipamento que custa em torno de 250 mil dólares.
  2.    No cassete enviado para o laboratório há um filtro de PVC que é queimado a 800 graus ou dissolvidos em um agente específico (THF).
  3.   O particulado é depositado em uma membrana de Ag (prata), com um custo de aproximadamente 80 reais. Um custo um pouco mais caro por amostras, entretanto este método é mais confiável.

Método por Infravermelho

No método por infravermelho é possível verificar a presença do quartzo, na ausência de sílica amorfa. Esse particulado é dissolvido ou queimado é feita uma pastilha em com um agente químico muito barato o  KBr. Apesar de ter um custo menor, o método infravermelho não é o mais recomendado por não ser específico para sílica cristalina.

O método por infravermelho por não ser específico para sílica cristalina, os resultados incluirão a sílica amorfa que não provoca nenhuma doença.

A metodologia de análise de sílica cristalina está validada no método NIOSH 7500, que determina a exigência do filtro de prata e a configuração mínima dos equipamentos necessários.

Antes de escolher o laboratório para realizar a análise de sílica cristalina na sua empresa, é importante confirmar se o laboratório possui a acreditação AIHA, uma certificação da Associação Norte-Americana de Higiene Industrial que é um diferencial e atesta a comprovação da qualidade do método internacionalmente. A acreditação AIHA agrega mais valor a higiene ocupacional.

Para saber mais sobre reconhecimento de riscos e sobre Higiene Ocupacional não deixe de curtir as redes sociais da Analytics Brasil!

Confira o vídeo completo, disponível no Youtube: Qual método usar para identificar Sílica Cristalina?


Compartilhe:

Av. dos Andradas 3323 - Sala 504, Santa Tereza - BH/MG

(31) 4063-9493 | 3146-9493

(31) 99730-5753

contato@analyticsbrasil.com.br